Arquivo do mês: agosto 2011

E então, que quereis?

“Fiz ranger as folhas de jornal abrindo-lhes as pálpebras piscantes. E logo de cada fronteira distante subiu um cheiro de pólvora perseguindo-me até em casa. Nestes últimos vinte anos nada de novo há no rugir das tempestades. Não estamos alegres, … Continuar lendo

Publicado em Poesia | 1 Comentário